24 de abril de 2015

Consulta com Nefrologista

Os exames de Ressonância Renal vieram normais, apenas algumas alterações mas nada demais: Tamanho e formato, mas em relação ao funcionamento está tudo bem. Nada que justifique a pressão alta. Os exames de Sangue e Urina normais também.

Na consulta a pressão estava 15x8, mas estava agitada. É muito difícil medir a pressão porque o manguito mesmo o menor ainda é grande pra ela e como tem o braço fino, e o lado esquerdo é complicado tentou várias vezes até que conseguiu no direito.
Viu minhas anotações de pressão e disse que o aparelho digital de pulso é de adulto não dá pra acreditar muito nesses valores. Relatei que a cardiologista aceitou.

Achou a Jaqueline muito desnutrida, e encaminhou para um Nutrólogo, pra montar uma dieta adequada, com suplementação se necessário, que o Governo dá, e posso pegar lá. Falei da perda de peso, que isso vem de um tempo pra cá mesmo eu cuidando. Relatei que retirei a medicação do hormônio por perceber esse emagrecimento, por a pele amarelada, e que ela passava muito mal depois de tomar com oscilações de comportamento: triste, quieta, nervosa, fora os aspectos negativos de desproteger o coração, de elevar a pressão, alterar taxa de triglicérides e podemos fazer isso de outra forma observar, pois agora é cuidar desse peso, pressão e coração. (Só consegui para outubro). A médica disse que quando receitaram esse remédio não foi por mal e nem imaginávamos que ia fazer mal porque se o retorno é a cada 6 meses e antes desse retorno percebi as reações, fiz bem em retirar e depois passar aos médicos que passaram.

Falei dos gases, que a barriga dela fica muito grande  (distensão abdominal),  e que fico num impasse: Ela precisa comer bem, e ela adora comer, mas com esse problema se dou muito, ela passa mal então tive que diminuir a quantidade e que fico sem saber o que fazer porque cada dia fica pior. Ela começou a ter isso desde que operou da coluna e o médico disse que era devido a mudança de posicionamento de órgãos e desnível toráxico. Mas ela não solta pum, tem evacuações repentinas e moles, às vezes duras, barulhos.

Dar o Luftal de 8/8 horas pois isso vai regular, independente se tem gases ou não, pois ela não anda, e procurar ajudá-la, colocar de pé um pouco, sentar, movimentar pernas, continuar dando chá. No exame físico realmente se espantou com a barrigona. Só que pode ter outra causa por trás disso, algum verme, então pediu exame de fezes pra investigar. Daí como tem retorno na Segunda dia 04/05, essa semana dar um remédio que ela prescreveu antes de fazer o exame (e não esquecer de dar água no decorrer do dia pra ela não desidratar), e levar, e no dia fará também de sangue na parte de Eletrólitos: Sódio e Potássio / Função Renal: Creatinina/Uréia. Os na parte de Parasitologia Clínica são: PPF/Elisa-imunoensaio para Giárdia/Cultura Aeróbia -Antibiograma - Falei no laboratório e disseram que demora 7 dias pra ficar pronto, mas pode ser que em 2 dias esteja pronto, então mandei manipular a medicação.

O cansaço dela não é devido aos remédios e acredita que se deve à desnutrição, e se for confirmado verme, isso também gera perda de peso. Realmente o remédio de convulsão dá sono e junta com o cansaço ela fica abatida. E sobre o afastamento da escola, se ela não está bem não adianta levá-la, e sim manter terapia,atendimentos que não são tão estressantes pra ela, pois são de tempo mais curto.
Relatei que está impossível manter a rotina dela, e me disse que não poderia dar uma carta de afastamento e sim um papel do Laudo referente as idas constantes ao Hospital. Isso até ela melhorar desse cansaço. (Afastei-a em 29/04/2015).

Pediu um exame de MAPA, pra fazer em outro Instituto, mas antes perguntar se fazem porque talvez não tenha tamanho de manguito e é muito dificultoso tirar a pressão, mas mesmo assim tentar. Esse exame seria mais preciso quando a pressão dela em 24 horas. Mas fui lá pra tentar marcar , e o médico disse que não seria possível porque não há manguito adequado pra fazer o exame e conversei com o enfermeiro, ele disse que pediu a segunda opinião desse médico, e acha mesmo que seria um sofrimento enorme pra ela ficar 24 horas, apertando o braço, e nem sabe se conseguiria, e a pressão nem se mostraria a real porque ela ia ficar nervosa e não vai bater com o que a médica anotou, e pelo que ele viu nas anotações a pressão dela está boa, e se está tomando medicação e tem feito efeito não vê necessidade em expor ela à isso.

Depois que resolver essa parte ela vai melhorar do cansaço porque desnutrida o remédio deixa mais cansada, e quando recuperar o peso, vai ficar forte.

Vai manter a medicação prescrita.

Diagnóstico:

*Síndrome de Turner
* ADNPM (Atraso de Desenvolvimento Neuropsicomotor)
* Desnutrição grave
* ECO - FE 65% - Valva aórtica displásica com insuficiência de grave moderado- Hipertrofia excêntrica de Ventrículo Esquerdo com disfunção sistólica preservada.


Para a Próxima consulta relatos:

Observações e Situações Pós Consulta:

* Erraram no peso da Jaque. Fizeram uma receita como se ela tivesse 21kg. Se ela tivesse esse peso ela estaria ótima! Se na consulta anterior estava com 16.200, refiz a conta e deu aproximadamente 15.200. Cheguei a manipular essa medicação no mesmo dia, ficou pronta no dia seguinte (28/4), mas me lembrei desse detalhe e perguntei a dosagem correta ao peso dela. Só que a P.A estava 9x6 e pediram para não dar e esperar a consulta médica porque se medimos e a pressão estava boa, poderíamos ter dado e ela passado mal.
Então por esse motivo, suspendi o exame de sangue, pois eles foram pedidos justamente depois que tomasse a medicação. Rever se há necessidade dessa medicação ou não.

* No dia 29 (quarta) a levei e o material do Parasitológico. Vi no portal online onde sai o andamento do exame que ele foi suspenso, provavelmente não foi rejeitada a amostra devido algum problema de contaminação, uma vez que usa fralda, e contamina com o xixi, e não tem como ser de outra forma. O que vou sugerir é darmos um vermífugo e ver se essa distensão vai melhorando.

Conclusão: Nenhum dos exames que pediram foram realizados.Houveram desencontros em orientações de exame de cultura, marcação de consulta muito próxima, com um exame a realizar em um curto espaço de tempo sem a preocupação se daria ou não pra fazer. Ficou tudo muito confuso, prescrição incorreta de medicamento que poderia ter acarretado algo na paciente. Reitero aqui que não se trata de crítica e sim constatação.Apesar disso, uma médica entrou na consulta e me ajudou, mesmo tudo dando errado, e se não fosse ela e a ajuda que me deu não sei o que seria da minha filha.



Minha opinião:

* O cansaço dela também é devido as medicações de pressão isso é notável, além do medicamento de convulsão que dá sono e consultei a bulas dos dois remédios, nos dois deu esse efeito colateral, ela perdeu peso sim, tem que melhorar, recuperar e sempre ir progredindo, mas de um tempo pra cá devido a todas essas mudanças e medicações, percebi que ela foi emagrecendo. Com a perda de peso o cansaço é maior. 

* Os gases podem ter alguma explicação que pediram pra investigar e pode ser apenas um acúmulo grande independente do que come. Há alimentos que pioram, e os ajustes são feitos. Fibras ou soltam demais, ou prendem, então tem que ver o que fermenta demais e não dar, e dar coisas que regulem, como probióticos.

* Na consulta a P.A dá alterada por agitação, em casa tem se mantido boa, calma, tranquila. Sobre o aparelho digital, sei que não é o ideal, mas a Cardiologista aceitou minhas anotações, e pela minha observação ela melhorou muito.

*  Em questão a parte Nutricional, se o caso é grave a marcação deveria ser urgente. Então vou conversar para adiantarem isso, e eu ter um suporte em algum suplemento que ela possa tomar no leite da manhã e da noite porque as demais refeições dela são boas. Há coisas que ela não come então eu sempre substituo, e invento coisas, acrescento calorias do bem.
Ela tem a taxa de colesterol sob controle, e não vai ser a suplementação ou mudança na dieta que vai subir tanto isso. Se subir é melhor isso do que continuar emagrecendo. Como não tem anemia, e exames normais, é  uma coisa a menos pra se preocupar. 
O que me preocupo são com alimentos nutritivos, que não sejam pesados, de digestão fácil, e com acréscimo calórico também. A Jaque adora comer, e come bem só que com o problema dos gases tomo cuidado com certas coisas, porque ela é gulosa e acaba passando mal se a refeição anterior não fez bem a digestão. 


Até a Próxima!

Adriana Silva.