15 de maio de 2016

Insuficiência aórtica

O coração possui quatro câmaras: duas superiores (chamadas de átrios) e duas inferiores  (chamadas de ventrículos). Os ventrículos são bem maiores que os átrios.Cada ventrículo possui uma válvula de entrada e outra de saída, que normalmente conduzem o sangue em apenas um único sentido.O sangue flui através da válvula tricúspede do átrio direito para o ventrículo direito, da válvula pulmonar do ventrículo direito para as artérias pulmonares, da válvula mitral do átrio esquerdo para o ventrículo esquerdo e , por último, da válvula aórtica do ventrículo esquerdo para a artéria aorta.Esta última permite que o sangue chegue até cérebro e o resto do corpo.

Doenças que  afetam as válvulas cardíacas:
As válvulas cardíacas doentes podem permitir um vazamento anormal do sangue (insuficiência valvular)  ou dificultar a passagem normal do sangue, por não apresentarem uma abertura adequada (estenose valvular).
Estas anormalidades das válvulas (valvulopatias) podem apresentar graus variados de gravidade (leve, moderado ou severo), interferindo na capacidade de bombeamento do sangue pelo coração. Uma válvula pode eventualmente apresentar os dois tipos de anormalidades de uma forma simultânea (exemplo: uma insuficiência mitral associada a uma estenose mitral). Esta situação é chamada de dupla lesão valvular.
O termo prolapso da válvula mitral (PVM) indica uma anormalidade desta válvula  que caracteriza-se pelo deslocamento do  seu folheto, que se desloca (prolapsa) em direção ao átrio esquerdo, no momento em que o ventrículo esquerdo se contrai para ejetar o sangue para o todo o organismo.
Insuficiência aórtica:
A insuficiência aórtica (IA) ou regurgitação aórtica  é o refluxo de sangue através da válvula aórtica toda vez que o ventrículo esquerdo relaxa.Na América do Norte e na Europa Ocidental, as causas mais comuns de IA costumavam ser a moléstia reumática e a sífilis.Atualmente, ambas são raras, graças ao uso disseminado de antibióticos.Em outras regiões, a lesão valvular causada pela moléstia reumática ainda é comum. Além dessas infecções, a causa mais comum de IA é o enfraquecimento do material valvular, normalmente fibroso e resistente, devido a uma degeneração mixomatosa, um distúrbio hereditário do tecido conjuntivo que enfraquece o tecido valvular cardíaco, o que permite sua distensão anormal e, raramente, o seu rompimento.
Outras causas são as infecções bacterianas (endocardite infecciosa).Cerca de 2% dos meninos e 1% das meninas nascem com uma válvula aórtica contendo dois folhetos em vez dos três habituais (válvula aórtica bicúspide), o que pode causar uma IA.Um doença reumatológica, chamada de espondilite anquilosante, também pode causar  IA. 
Esta doença, quando é leve a moderada, não costuma causar sintomas.Um sopro cardíaco característico, o qual pode ser auscultado através de um estetoscópio , em cada relaxamento do ventrículo esquerdo, poderá indicar a presença de uma IA. No caso de uma IA grave, o ventrículo esquerdo recebe uma quantidade de sangue cada vez maior, o que acarreta uma dilatação do mesmo e , finalmente, uma insuficiência cardíaca (coração fraco).Esta irá causar dificuldade respiratória ao esforço (dispneia) ou em decúbito dorsal ( posição deitada ), especialmente à noite , por um aumento do fluxo de sangue proveniente da parte inferior do corpo até o coração (ortopneia). O indivíduo também pode apresentar palpitações (percepção dos batimentos cardíacos vigorosos), as quais são causadas por contrações fortes do ventrículo aumentado. Podem ocorrer dores no peito.
O médico poderá estabelecer o diagnóstico de insuficiência aórtica (IA) após auscultar o sopro característico, além dos outros sinais de IA observados durante o exame físico (como certas anormalidades do pulso). A presença de dilatação do ventrículo esquerdo poderá ser sugerida através da radiografia de tórax e do eletrocardiograma. O ecocardiograma pode gerar uma imagem da válvula aórtica defeituosa, indicando também o grau da IA. O indivíduo que apresenta sintomas de insuficiência cardíaca deve ser submetido à cirurgia antes que ocorra uma lesão irreversível do ventrículo esquerdo.Antes da cirurgia, a insuficiência cardíaca é tratada com medicamentos que produzem dilatação dos vasos sangüíneos e redução do trabalho cardíaco. Em geral, a válvula é substituída por uma válvula mecânica ou por uma válvula parcialmente produzida a partir de uma válvula de porco (prótese biológica).

Créditos do Texto: http://portaldocoracao.uol.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário