19 de agosto de 2016

Abordagens profissionais que fazem a diferença!

Durante uma consulta com a Neurologista ela me disse: Mãe... Não se apegue tanto ao diagnóstico dela e vou te falar o motivo: Ela pode simplesmente ter uma hipertensão por hereditariedade, e não significa que seja da Síndrome. As coisas quando tem que aparecer, aparecem! Não seja tão crítica como são os médicos, e é claro que eles fazem o trabalho deles e sempre vão olhar como uma paciente que tem x, y, e z coisas. Faça como você já faz: cuide e faça o que precisa ser feito. Não é por ela comer errado, abusar do sal por exemplo que tem pressão alta, o colesterol elevado tem motivo, podemos melhorar e aí por diante. 
Achei bárbaro esse comentário. As Neuros atendem na Escola de Educação Especial que a Jaque frequenta, e duas me marcam muito: A Dra. Evangelina (que era a anterior), e a Dra Camila que é a atual. 

Muitas mudanças podem ocorrer em transições de idade. Aconteceu isso quando apareceu a escoliose da Jaque em angulação grande, depois a epilepsia, depois a hipertensão. No primeiro momento não tiro de letra. Fico anestesiada, triste, me sentindo impotente e até me culpando por coisas que não posso controlar. Mas passado o "susto" as mil recomendações eu faço o que deve ser feito, até porque se eu perder tempo me lastimando não vou conseguir resolver nada.

Algumas terapeutas dela foram marcantes para ela. Viam seu potencial, a conhecia, e trabalhavam conforme a música e consequentemente isso dá um retorno positivo à minha filha. Não que as outras não tenham sido, mas encontrei pessoas com destaques diferentes, mas principalmente que trabalhavam com paixão, amor, entusiasmo, sensibilidade e com o lado humano aflorado e não apenas só a parte profissional evidente. Não apenas robôs e sim pessoas.  

No nosso caminho apareceram diversos profissionais em diversas áreas e outros nem tão profissionais porque acredito que para ele ser bom é preciso englobar o respeito pelo próximo e o cuidado, e sei que alguns não serão tão afetuosos, mas o que importa é que tenham atitudes humanas.


Até a próxima!

Adriana Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário