9 de dezembro de 2016

Quando a gente só ouve coisa negativa...

Desabafo...

Hoje, passei por uma situação que a minha vontade era sair correndo, ir embora porque ouvi coisas de uma " profissional ".  Engoli o choro porque eu sei quem a minha filha é. 
Desde a primeira vez senti a falta de habilidade da pessoa de não saber lidar com ela. Fiquei entalada por ter colocado a culpa em outro motivo me criticando pra não assumir o êxito que ela queria, e sinceramente me importo se a minha filha gosta e entende o que está fazendo. Eu poderia até pensar que ela estava certa, até porque sou uma pessoa muito coerente, mas jamais sou relapsa com as minhas obrigações. Se a queixa fosse comum entre outros tudo bem, mas não era o caso. 

Fiquei uns dois dias triste, abatida, consternada... Sei que não deveria me abalar afinal tenho uma filha maravilhosa que lutou pra continuar viva e é que mesmo com todas as coisinhas que apareceram nela, nas sequelas da paralisia ela não seria um terço do que é se não tivéssemos lutado e tido fé. 

Além de todas as rotinas, correria com a minha filha, eu tenho que lidar com situações desagradáveis, desgastantes. São coisas que poderiam ser poupadas mas as pessoas não tem o mínimo de tato conosco. 

Foram tantas idas em hospital esse ano, junta com outros compromissos. O tempo é curto, não temos tempo pra absolutamente nada e ainda insistem em roubar a nossa paz.
Depois que passei por essas situações num mesmo dia, cheguei em casa chateada, entalada e isso vai se arrastando. Pensei comigo: - Poxa vida, eu já passo por tanta coisa, só luto, só corro, e ainda tenho que lidar com gente assim? Eu tenho que dar um basta nisso! 

Há situações que sempre se repetem e isso suga a gente e vão se repetindo. Querem ser ouvidos mas não querem ouvir. Despejam simplesmente as coisas, fazem a bagunça e vão embora. Acham que nossos ouvidos são penico. E quando somos bonzinhos demais com os outros, ou compreensivos demais até com quem não merece a gente não é bom, a gente é trouxa!

Acho que falta maturidade, segurança e amor. É fácil falar o que quer, criticar... Mas ouvir e ouvir o que a gente pensa também as pessoas não gostam né? Eu fiquei realmente abalada por estar cansada, pois ir em médico, levar pra fazer exame tiramos de letra, o problema são as vozes em que nada ajudam. Mas pensei: Preciso mudar isso... E vou mudar... Já estou mudando!

Eu costumo pensar que até as coisas ruins me ajudam. No primeiro momento, fico mal, mas passa e ainda bem que consigo ver tudo com outros olhos. Olhos que muitos não conseguem nos enxergar. Como um lado humano... Mas, é a vida, é o mundo, e ao mesmo tempo que coisas ruins acontecem boas acontecem e estão dentro da gente!

Um grande abraço, até a próxima!

Adriana Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário